Reflexões de Fidel »

A inevitável vitória de Evo

A inevitável vitória de Evo

Evo entrava hoje em seu quarto dia de rigorosa greve de fome. Falou ontem à noite e falou hoje pelo meio-dia. Suas palavras foram serenas, persuasivas e contundentes. Ofereceu “um padrão eleitoral biométrico”, ainda melhor que aquele que tem regido os processos eleitorais de seu país, qualificado pelas instituições internacionais como confiável e de qualidade.

Reflexões de Fidel »

A REVOLUÇÃO BOLIVIANA E A CONDUTA DE CUBA

A REVOLUÇÃO BOLIVIANA E A CONDUTA DE CUBA

Pensei várias vezes que no dia seguinte não teria que escrever e podia dedicar parte do tempo a ler e estudar, como fiz em muitas ocasiões. Mas os importantes fatos que aconteceram nas últimas semanas, relativos à economia e à política mundial e ocorrências como as que têm lugar na Bolívia impediram-mo.

Reflexões de Fidel »

Notícias de Chávez e de Evo

Notícias de Chávez e de Evo

Se na Bolívia a oligarquia choca com um líder sério e sólido como Evo Morales, na Venezuela os adversários da Revolução Bolivariana, que colocavam todas suas esperanças no golpe que a crise econômica internacional assestaria a esse país, compreenderão que a luta pelo socialismo de Chávez é capaz de ultrapassar qualquer obstáculo.

Reflexões de Fidel »

NOTÍCIAS DA BOLÍVIA

NOTÍCIAS DA BOLÍVIA

O Presidente Evo Morales, a Coordenadora Nacional a favor da Mudança e a Central Operária Boliviana declararam-se em greve de fome maciça no Palácio de Governo, exigindo respeito à Constituição e à Lei Transitória Eleitoral, demorada durante meses para sabotar as eleições.

Reflexões de Fidel »

As contradições na política exterior dos Estados Unidos

As contradições na política exterior dos Estados Unidos

Embora portador das contradições assinaladas, com uma saúde a toda prova, como uma máquina de trabalho e mente ágil, o Presidente negro realizou com indubitáveis resultados políticos sua primeira visita ao exterior.
Certamente em nada se parece a seu predecessor.

Reflexões de Fidel »

ENCONTRO COM BARBARA LEE E OUTROS MEMBROS DO CAUCUS NEGRO

ENCONTRO COM BARBARA LEE E OUTROS MEMBROS DO CAUCUS NEGRO

A longa luta em favor da igualdade e da justiça social foi iluminada com a vida e o exemplo de Martin Luther King, cujo pensamento e obra cativam atualmente milhões de pessoas no mundo e é o que, segundo a minha opinião, explica que um cidadão negro, num momento de profunda crise, foi eleito presidente dos Estados Unidos.

Por isso um novo encontro com o Caucus Negro adquiria para mim, pessoalmente, especial importância. Acompanhava os detalhes de sua estadia em Cuba por intermédio dos companheiros que os atenderam durante a visita, as idéias básicas da organização congressional e as opiniões de seus componentes.

Reflexões de Fidel »

OS SETE CONGRESSISTAS QUE NOS VISITAM

OS SETE CONGRESSISTAS QUE NOS VISITAM

Quando se tornaram mais ferrenhas as pressões e ações anti-cubanas da administração Bush contra as viagens e a presença em Cuba de pessoas sob a jurisdição dos Estados Unidos, legisladores do Cáucus Negro se dirigiram ao Secretário de Estado, Colin Powell, e conseguiram assegurar a licença que permitisse legalmente aos jovens norte-americanos continuarem seus estudos de Medicina em Cuba, que já tinham iniciado.

Talvez Powell, chefe militar de grande autoridade e prestígio, tivesse sido o primeiro Presidente negro dos Estados Unidos, mas ele renunciou a ser nomeado por respeito a sua família que, devido ao assassinato de Martin Luther King, se opunha tenazmente a essa designação.

Reflexões de Fidel »

Com os pés na terra

Com os pés na terra

Não é preciso enfatizar o que sempre Cuba tem dito: não tememos dialogar com os Estados Unidos. Também não precisamos da confrontação para existir, como alguns tolos pensam; existimos precisamente porque acreditamos em nossas idéias e nunca tememos dialogar com o adversário. É a única forma de procurar a amizade e a paz entre os povos.
   

Reflexões de Fidel »

Por que Cuba é excluída?

Por que Cuba é excluída?

Ontem, sexta-feira 3 de Abril, tive um encontro com Daniel Ortega e sua esposa, Rosário Murillo, o qual durou quase duas horas. Como já lhe tinha explicado numa carta que enviei a Daniel, à tarde, fiquei muito satisfeito com o encontro. Agradeci-lhe a oportunidade que tive de conhecer detalhes de sua luta na Nicarágua. Expressei

Reflexões de Fidel »

A canção de Obama

A canção de Obama

p>O Presidente dos Estados Unidos ao concluir a Cúpula do G-20, em uma conferência às 14h30, hora de Cuba, declarou que em seu país o desemprego atingiu seu nível máximo em 26 anos. Perante crises como esta, acontecidas no passado, o mundo não agiu com a rapidez necessária, disse. Hoje temos aprendido as lições da