Reflexões de Fidel »

DUAS VEZES A MESMA MENTIRA

DUAS VEZES A MESMA MENTIRA

Na reflexão de anteontem expressei que Cuba não aceitava nenhuma doação do governo que nos bloqueia e que na Nota diplomática entregue à Repartição de Interesses dos Estados Unidos solicitava-se a autorização para que as empresas norte-americanas pudessem vender-nos materiais de construção; a mesma não mencionava em absoluto os alimentos. Acrescentava-se a solicitação de que o comércio desses materiais for feito em termos normais, incluídos os créditos, o que é totalmente lógico com relação a um país que a o longo de oito anos pagou à vista os poucos produtos que receberam a autorização de serem exportados para Cuba.

Reflexões de Fidel »

O PAPEL DE BONZINHO, A CUSTA DE QUEM?

O PAPEL DE BONZINHO, A CUSTA DE QUEM?

Quando o governo dos Estados Unidos ofereceu hipocritamente 100 mil dólares como ajuda perante a catástrofe ocasionada pelo furacão Gustav prévia inspeção in situ para comprovar danos, respondeu-se-lhe que Cuba não podia aceitar doação alguma do país que nos bloqueia; que já foram calculados os danos e o que reclamávamos era que não fosse proibida a exportação dos materiais indispensáveis e os créditos associados às operações comerciais.

Reflexões de Fidel »

ASSEDIADOS PELOS FURACÕES

 ASSEDIADOS PELOS FURACÕES

Ainda não nos tínhamos reposto do impacto emocional e dos danos
materiais ocasionados pelo furacão Gustav na Ilha da Juventude e em
Pinar del Río, com ventos de força inusitada, quando começavam a chegar
notícias das invasões do mar pelo Hanna, e a pior de todas: que o
furacão de grande intensidade Ike, girando rumo ao sudoeste, devido à
pressão de um forte anticiclone a norte de sua trajetória, bateria mais
de mil quilômetros ao longo de todo o território nacional.

Reflexões de Fidel »

UM GOLPE NUCLEAR

UM GOLPE NUCLEAR

Não exagero. É a expressão mais generalizada de muitos compatriotas. É a impressão do Chefe do Estado Maior Geral das FAR, Álvaro López Miera, um militar experiente, quando viu na Ilha da Juventude as torres de aço retorcidas, as casas transformadas em ruínas e a destruição por todas as partes. “Foi um duro golpe, não

Reflexões de Fidel »

O FURACÃO

O FURACÃO

Na última reflexão, assinada na passada terça-feira 26 de Agosto em horas da tarde, quando o furacão Gustav surgiu inesperadamente, coincidindo com a chegada da nossa delegação olímpica, e ameaçava o nosso território, escrevi: Sorte que temos uma Revolução! Está garantido que ninguém permanecerá esquecido… Uma forte, enérgica e previdente Defesa Civil protege a nossa população…  A frequência e intensidade crescentes destes fenómenos naturais demonstra que o clima muda por causa do homem. Os tempos exigem cada vez mais consagração, mais firmeza e mais consciência. Não interessa que os oportunistas e vende pátrias também se beneficiem sem contribuir nada para a segurança e o bem-estar do nosso povo.”

Reflexões de Fidel »

O QUE NÃO FOI DITO SOBRE CUBA

O QUE NÃO FOI DITO SOBRE CUBA

Observei atenciosamente as reacções mediáticas do Ocidente sobre a
minha reflexão do domingo sobre os Jogos Olímpicos na China. Factos
sensíveis incluídos nela foram totalmente ignorados; outros aspectos
eram exaltados ad líbitum pelos defensores da exploração e o saque do
mundo.

Reflexões de Fidel »

PARA A HONRA, MEDALHA DE OURO

PARA A HONRA, MEDALHA DE OURO

Se fizermos uma estatística sobre o número de instalações, campos desportivos e equipamentos sofisticados que acabamos de ver nos últimos Jogos Olímpicos por cada milhão de habitantes: piscinas de natação, de saltos ornamentais e de pólo aquático; solos artificiais para competições de campo e pista, hóquei em campo; instalações para basquete, para vôlei; de águas rápidas para caiaque; velódromos para bicicletas de velocidade, polígonos de tiro, et cetera, et cetera, poderia afirmar-se que não estão ao alcance de 80 por cento dos países representados em Pequim, equivalente aos bilhões de pessoas que habitam no planeta.  A China, imenso e milenário país de mais de 1,200 milhões de habitantes, investiu 40 bilhões de dólares nas instalações olímpicas e precisará ainda de tempo para satisfazer as necessidades desportivas de uma sociedade em pleno desenvolvimento.

Reflexões de Fidel »

Carne para canhão para o mercado

Carne para canhão para o mercado

Talvez alguns governos desconheçam os dados concretos, por isso, consideramos muito oportuno a mensagem de Raúl indicando a posição de Cuba. Abordarei aspectos que não podem ser tratados em uma declaração oficial, precisa e breve.

Reflexões de Fidel »

A EQUIPA ASSEDIADA

A EQUIPA ASSEDIADA

Os Jogos Olímpicos estão quase a ponto de se iniciarem na China. Há uns dias atrás escrevi a respeito da nossa equipa de basebol. Disse que os nossos atletas tinham uma prova muito difícil e não eram eles os que mereciam as maiores críticas se alguma coisa não corria bem. Reconheci a sua qualidade e

Reflexões de Fidel »

A MENSAGEM DE CHÁVEZ

A MENSAGEM DE CHÁVEZ

Regressou na sexta-feira de sua viagem à Europa. Fê-la em apenas quatro
dias. Voando para o Oeste, chegou às 23h00 a Caracas, quando no ponto
de partida, Madrid, estava amanhecendo. No sábado, ligaram cedo da
Venezuela. Comunicaram-me que desejava conversar por telefone nesse
dia. Respondi que seria às 13h45.