Reflexões de Fidel »

ESPERO NÃO TER QUE FICAR ENVERGONHADO

ESPERO NÃO TER QUE FICAR ENVERGONHADO

Estas linhas serão publicadas amanhã 29 de Fevereiro. Um grande número de tarefas logo nos espera. Na segunda-feira dia 3 se iniciará o X Encontro Internacional de Economistas sobre Globalização e Problemas do Desenvolvimento, aos quais sempre assisti e nos quais expressei diversos pontos de vista. Pelos acontecimentos internacionais que têm lugar, este será sem dúvidas de grande transcendência pela presença de prestigiosos economistas, alguns Prémios Nobel e dois eminentes chefes de Estado.

Reflexões de Fidel »

QUEM QUER ENTRAR NA LIXEIRA?

QUEM QUER ENTRAR NA LIXEIRA?

Por acaso soube que a OEA existia, ao ler hoje um telex da Internet com o artigo de Georgina Saldierna, publicado em La Jornada, titulado “Descarta Insulza que Cuba possa ser logo aceite de novo na OEA”. Ninguém se lembrava dela. Veja o carácter antediluviano do argumento.

Reflexões de Fidel »

O QUE ESCREVI NA TERÇA-FEIRA DIA 19

O QUE ESCREVI NA TERÇA-FEIRA DIA 19

Nessa terça-feira não houve notícia internacional fresca. A minha
modesta mensagem ao povo, da segunda-feira 18 de Fevereiro, não teve
dificuldade para ser divulgada com amplitude. Desde as 11h:00 comecei a
receber notícias concretas. Na noite anterior dormira como nunca. Tinha
a consciência tranquila e me prometera umas ferias. Os dias de tensão,
esperando a proximidade de 24 de Fevereiro, deixaram-me exausto.

Reflexões de Fidel »

O CANDIDATO REPUBLICANO (Quinta e última parte)

O CANDIDATO REPUBLICANO (Quinta e última parte)

Os artigos aos quais fiz referência na reflexão de ontem, 14 de fevereiro, foram escritos durante os últimos dois ou três dias.

Reflexões de Fidel »

O CANDIDATO REPUBLICANO (Quarta parte)

O CANDIDATO REPUBLICANO (Quarta parte)

Quando na anterior reflexão perguntei a McCain o quê pensava dos Cinco
Heróis antiterroristas cubanos, fi-lo porque tinha presente o que
publicou na página 206 do livro Faith of My Fathers elaborado por ele e
seu assistente Mark Salter:

Reflexões de Fidel »

O CANDIDATO REPUBLICANO (Terceira Parte)

O CANDIDATO REPUBLICANO (Terceira Parte)

Ontem eu disse que, enquanto Bush falava no Congresso, McCain recebia homenagens no restaurante Versailles da Pequena Havana.

Reflexões de Fidel »

O CANDIDATO REPUBLICANO (Segunda Parte)

O CANDIDATO REPUBLICANO (Segunda Parte)

Um dos órgãos de imprensa mais hostis dos Estados Unidos para com Cuba, com sede na Flórida, relata os fatos da forma seguinte:

Reflexões de Fidel »

O CANDIDATO REPUBLICANO (Primeira Parte)

O CANDIDATO REPUBLICANO (Primeira Parte)

Na já famosa super terça, um dia da semana em que numerosos Estados da
União escolhiam o candidato da sua preferência à Presidência dos
Estados Unidos, dentro de um grupo de aspirantes, um dos possíveis
candidatos para substituir a George W. Bush podia ser John McCain, pela
sua imagem pré-desenhada de herói, a sua aliança com fortes adversários
como o ex-governador de Nova Iorque, Rudy Giuliani, outros aspirantes
que já lhe tinham dado o seu apoio com prazer. A intensa propaganda de
factores sociais, económicos e políticos de grande peso no seu país, e
o seu estilo de actuação o tornavam no candidato com mais
possibilidades. Apenas a extrema direita republicana, representada por
Mitt Romney e Mike Huckabee, inconformada com algumas concessões
intranscendentais de McCain, faziam-lhe ainda resistência a 5 de
Fevereiro. Depois Romney também depôs a aspiração em favor de McCain.
Huckabee a mantém.

Reflexões de Fidel »

LULA (Quarta e última parte)

LULA (Quarta e última parte)

Não quero abusar da paciência dos leitores, nem da excepcional oportunidade que me ofereceu Lula de intercambiar idéias aquando do seu encontro comigo. Por isso, afirmo que é a quarta e última relativa à sua visita.

Quando falei com ele a respeito da Venezuela, disse-me: Nós pensamos
cooperar com o presidente Chávez. Combinei com ele. Cada ano irei duas
vezes a Caracas e ele viajará duas vezes ao Brasil para não permitir
divergências entre nós, e se as houver, conseguir resolvê-las no
momento. A Venezuela não precisa de dinheiro ?expressa?, porque tem
muitos recursos, mas precisa de tempo e infra-estrutura.

Reflexões de Fidel »

A ANTÍTESE DA ÉTICA

A ANTÍTESE DA ÉTICA

Quando centos de intelectuais provenientes de todos os continentes se encontram em Havana para participar numa Conferência Internacional sobre Equilíbrio do Mundo, por ocasião da data do nascimento de José Martí, esse dia, por estranha casualidade, falou o Presidente dos Estados Unidos de América. No seu último discurso proferido ao Congresso sobre o Estado da União, usando o teleprompter, o Bush diz mais com suas expressões extra-verbais que com as palavras elaboradas por seus conselheiros.