Notícias »

Vitória de Chávez freou contraofensiva dos EUA, opinam na Venezuela

Caracas, 11 out (Prensa Latina) A abrumadora vitória do presidente, Hugo Chávez, no domingo passado foi um freio à contraofensiva estadunidense na América Latina, afirmou hoje aqui o jornalista e escritor argentino Luis Bilbao, diretor da revista América XXI. Os Estados Unidos tentam impedir a consolidação e o avanço das mudanças progressistas desenvolvidas na América Latina há uma década, e foi precisamente essa estratégia a que foi freada com a vitória do presidente venezuelano, nas eleições presidenciais de 7 de outubro, afirmou.

Nesse sentido, Washington esteve por trás do principal candidato opositor, Henrique Capriles, a quem respaldou com todos os recursos possíveis, assinalou Bilbao durante o programa Toda Venezuela, da Venezuelana de Televisão.

O jornalista venezuelano William Castillo, diretor de Televisão Social (TVES), que acompanhava Bilbao, disse que por isso Chávez teve razão quando afirmou que nas eleições não só foi vencido o candidato opositor, como também foi derrotada uma coalizão internacional.

Na opinião do diretor da revista América XXI, quando os Estados Unidos se recuperar desta derrota reiniciarão sua contraofensiva contra os processos progressistas latino-americanos e o fará com mais força.

O presidente Chávez e a Revolução Bolivariana, agregou, demonstram que o socialismo é possível, num momento histórico no qual se tentou impor a falsa opinião de que as ideia socialistas a nível mundial estão em retrocesso.

 

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*