Notícias »

Cuba retira sua missão diplomática da Líbia

Cuba anunciou o retiro da sua missão diplomática na Líbia, reiterando que não reconhece Conselho Nacional de Transição como autoridade nacional.

“A República de Cuba não reconhece nem o Conselho Nacional de Transição nem qualquer outra autoridade de transição; ela só vai reconhecer o governo que será criado no país de forma legítima e sem interferências estrangeiras”, afirmou o Ministério das Relações Exteriores do país através de comunicado .

A declaração acusa também à Otan de matar “milhares” de civis durante ataques aéreos sobre o país e violar as resoluções da ONU ao atacar instalações civis e fornecer armas para os rebeldes. O comunicado também denuncia que a aliança vem tentando criar condições semelhantes para uma intervenção militar na Síria.

O ministério cubano pediu para a OTAN interromper imediatamente sua operação militar na Líbia e deixar o povo líbio cumprir o seu direito de “independência, autodeterminação e soberania sobre seus recursos naturais”.

Após meses de batalhas entre partidários do coronel Muammar Khadafi e as forças da oposição apoiada por aviões da OTAN, os rebeldes da Líbia disseram que agora controlam “90-95 por cento” do território líbio.

O paradeiro de Khadafi continua desconhecido, e as autoridades rebeldes estabeleceram um prazo até o próximo sábado para que as tropas leais a ele se rendam para evitar um ataque militar.

2 Comentarios

Hacer un comentario
  1. martinho júnior / PáginaGlobalBlogspot

    O IMPÉRIO MANIPULA O PROCESSO LÍBIO.

    1 ) Um conjunto cada vez maior de notícias conduzem à conclusão que o processo líbio é resultado duma enorme manipulação do império.

    2 ) O regime de Kadafi, desde o momento que se aproximou do ocidente, permitiu a infiltração de inúmeros agentes, que provocaram a sua implosão, simultânea ao saque das enormes reservas financeiras depositadas nos Estados Unidos, na Grã Bretanha e no resto da Europa, Suiça incluída (que também por eles, ou sob sua influência, foi preparada).

    3 ) Da implosão à situação de conflito foi apenas um passo e isso explica o desboroar da resistência, apesar de alguns núcleos duros darem continuidade à saga de Kadafi.

    4 ) Essa implosão obrigou à emergência da Libya Islamic Fighting Group, cuja trajectória indicia estar historicamente ligada à Al Qaeda e cujo papel não está, por essa e outras razões, ainda suficientemente definido, apesar dos indícios nos conduzirem a que suas principais figuras sejam agentes do império.

    5 ) A evolução por dentro do Conselho Nacional de Transição e na sua sequência, indiciam que o sangue continuará a ser derramado na Líbia, mesmo se a resistência de Kadafi e de seus seguidores chegar ao fim!

    6 ) Cuba assumiu a posição mais esclarecida: se cada vez mais se deveria manter uma expectativa apreensiva em relação a Kadafi, agora que as manipulações do império estão a ser consumadas, Cuba fez o que devia, romper com elas!

    Martinho Júnior.

    Luanda.

    Responder     
  2. Gilberto Veríssimo

    O que está a acontecer na Libia mostra mais uma vez que não vale a pena transigir em relação aos principios próprios para satisfazer os de outros. O imperialismo é o imperialismo e tem uma natureza que não será alterada pelo facto de lhe dares o teu sangue quando quiseres pois, quando ele necessitar de mais virá buscar mesmo sem o teu consentimento. Assim, cada país e povo deve proteger-se e às suas riquezas, sem nunca vergar-se aos interesses imperiais mesmo que sob a promessa de que será protegido. O imperialismo só se protege a si mesmo, está é a sua natureza. Outra lição que se pode retirar é aquela que uma vez nos deu o presidente Agostinho Neto “Não basta que seja pura e justa a nossa causa, é preciso que a pureza e a justiça existam dentro de nós”, ou seja, Kadhafi desenvolveu o seu país, esta é uma boa causa, mas fe-lo de uma forma ditatorial, isto é, faltou-lhe a pureza. Assim, há muitos que têm o que lhe apontar e por aí entraram os serviços imperiais. Eles exploraram as brechas que Kadhafi abriu.

    Responder     

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*