Notícias »

Estados Unidos inauguram oficialmente sua embaixada em Cuba

Kerry embajada La HabanaA cerimônia de içamento da bandeira estadunidense na embaixada deste país em Havana, em 14 de agosto, foi presidida pelo secretário do Estado dos Estados Unidos, John Kerry. O ato constituiu a cerimônia oficial de abertura da sede diplomática desse país em Cuba, que já funciona como tal desde 20 de julho passado.

Especialmente convidados a este momento foram James Tracy, Mike East e Larry Morris, os três fuzileiros navais que arriaram a bandeira norte-americana em 1961, e os quais entregaram a que atualmente tremula no edifício instalado frente à avenida beira-mar (Malecón) de Havana.

Jeffrey DeLaurentis, encarregado de negócios, ao dar as boas-vindas à delegação estadunidense ao edifício e à representação cubana — liderada pela diretora-geral para os Estados Unidos da chancelaria cubana, Josefina Vidal — indicou que hoje representa o começo de um novo capítulo para ambos os países.

Centenas de pessoas em uma esplanada dentro da embaixada e nas áreas exteriores, foram testemunhas daquilo que é qualificado como um fato histórico. Igualmente, nas proximidades da sede, repôrteres, câmeras e fotógrafos de meios de todo o mundo assistiram ao acontecimento.

O poeta estadunidense de origem cubana, Richard Blanco, declamou o poema “Cosas de mar”, e depois o secretário do Estado estadunidense proferiu seu discurso, expressando que este é o momento de aproximarmo-nos os dois povos, não já como inimigos o rivais, mas sim como vizinhos. É o momento de levantar nossas bandeiras e fazer saber ao resto do mundo que desejamos o melhor uns para os outros.

A reabertura formal da embaixada e a visita de Kerry a Cuba, a primeira de um secretário do Estado dos Estados Unidos em 70 anos à Ilha, define o fim da primeira etapa chave da normalização das relações entre ambos os países. Um processo iniciado em 17 de dezembro de 2014 quando os presidentes cubano, Raúl Castro, e estadunidense, Barack Obama, anunciaram sua decisão mútua de avançar rumo ao reatamento dos vínculos entre ambos os países, interrompidos pela decisão dos Estados Unidos há quase 55 anos.

Agora começa um longo período rumo à normalização dos vínculos entre ambos os países que inclui por parte dos Estados Unidos o levantamento do bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto a Cuba, bem como a devolução do território ocupado ilegalmente em Guantánamo.

Esta atividade oficial é a contraparte do ato oficial que efetuado em 20 de julho passado, na missão diplomática cubana em Washington, dia em que tremulou pela primeira vez, após mais de meio século, a bandeira cubana.

(Granma)

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*