Notícias »

Toda a Humanidade recusa o bloqueio a Cuba, disse dirigente paraguaio

Assunção, 9 nov (Prensa Latina) Toda a Humanidade está contra a manutenção do bloqueio dos Estados Unidos a Cuba porque se trata de um ato verdadeiramente criminoso, afirmou Ricardo Canese, secretário geral do paraguaio Frente Guasú.

Em declarações a Prensa Latina, o dirigente dessa coalizão de partidos e movimentos de esquerda da nação guarani disse que o assédio de Washington à ilha caribenha significa um colossal atentado do império norte-americano contra os direitos humanos.

Deve destacar-se que quem pratica o avassalamento contra todos os povos do mundo, além de bloquear Cuba, usurpa nesse mesmo país o território de Guantánamo violando ali os direitos humanos praticando a impunidade imperial, sublinhou. Canese não quis poupar duros qualificativos ao acionar dos diferentes governos dos Estados Unidos que mantiveram o bloqueio já por mais de meio século causando severos danos à economia cubana.

Para mim, acrescentou, demonstra diante dos olhos de todo mundo seu desprezo para a convivência pacífica mas igualmente o temor aos povos que, como o povo cubano, têm dignidade e se levantam contra o imperialismo.

Afirmou sua decepção com o primeiro governo do presidente Barack Obama que, que não teve a grandeza de levantar o bloqueio, nem sequer cumpriu sua promessa de fechar o cárcere mantido pelos Estados Unidos na base naval de Guantánamo.

Responsabilizou, igualmente, à indústria armamentista norte-americana e acusou-a de estar destroçando todo o planeta, como denunciaram em seu momento Fidel Castro e outros líderes da América Latina e o resto do mundo.

Finalmente, ao referir à rejeição estadunidense a aceitar a demanda mundial de cessar o bloqueio a Cuba expressada todos os anos na ONU, Canese disse que essa atitude é imposta pelas multinacionais, mas terá que o fazer em definitiva pela imensa solidariedade de todos os povos com Cuba.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*