Reflexões de Fidel »

O CRIME CONTRA A CONGRESSISTA DEMOCRATA

Como é conhecido, o Estado de Arizona, território que lhe foi arrebatado ao México pelos Estados Unidos junto de muitas outras extensões de terra, tem sido cenário de fatos dolorosos pelas centenas de latino-americanos que morrem tentando emigrar para os Estados Unidos na procura de um emprego ou para se unirem com os pais, maridos ou outros parentes próximos que lá estão.
 
Nesse país são eles os que realizam os trabalhos mais duros e vivem sob o constante temor de serem presos e deportados de maneira forçosa. Apesar das drásticas medidas a cada ano cresce a cifra dos que morrem nessa tentativa e centenas de milhares são expulsos anualmente para seus países de origem.
 
Também aumenta a cifra de norte-americanos que se opõem a esse abuso, como os que apoiaram e, pela terceira vez, elegeram a jovem congressista Gabrielle Giffords.
 
Na atualidade, o Estado de Arizona é um dos mais ricos dos Estados Unidos, pelos minérios que são extraídos, especialmente cobre e molibdênio; uma grande produção de algodão e de carne bovina, que utilizam grandes extensões de seu solo; a beleza de suas paisagens, entre eles o famoso Grand Canyon do Colorado, considerado um dos mais belos do planeta, e uma das três grandes comunidades indígenas. O Estado é visitado anualmente por 30 milhões de turistas nacionais e estrangeiros. Os 30% aproximadamente de sua população é de origem hispano-americana.
 
Por outro lado, o Tea Party, constituído pelos elementos mais reacionários e politicamente mais atrasados da sociedade, tenta arrastar o Partido Republicano a posições extremistas e guerreristas, que em meio à crise e à decepção pelas promessas que Obama não quis ou não soube cumprir, levariam o país ao abismo. Do debate que obrigadamente surgirá, poderão tirar-se as conclusões pertinentes.
 
Acerca do estado de saúde da congressista, na manhã de hoje, segunda-feira 10 de janeiro, um órgão digital de imprensa espanhola, El Mundo, publicou:
 
“A bala entrou pela parte traseira da cabeça da congressista democrata, [...] atravessou o hemisfério esquerdo do cérebro e saiu pela frente. Após duas horas de cirurgia, nas quais foram extraídos os restos de bala, parte do tecido cerebral morto e aproximadamente a metade do crânio ? que guardaram para reimplantá-lo mais tarde ? os cirurgiões do Centro Médico de Tucson [...] mostram um ‘cauteloso otimismo’.
 
“A cirurgia parece ter sido bem sucedida, segundo foi reconhecido pelo chefe de Traumatologia do hospital, o doutor Peter Rhee, quem explicou que, apesar de que a paciente está sedada e com ventilação assistida, pelo qual não pode falar, foi capaz de se comunicar mediante gestos e de responder ordens simples, ‘como apertar uma mão ou levantar dois dedos’ algo que é indicativo de que existe ‘função cerebral’.
 
“O doutor Francisco Villarejo, chefe de Neurocirurgia do Hospital Niño Jesús e da Clínica La Luz e com experiência neste tipo de intervenções cirúrgicas ? explicou ao jornal El Mundo que ? ‘o mais perigoso para a congressista neste momento é que o cérebro se inflame, já que durante a passagem da bala esta arrastou porções de osso, o que pode provocar inflamação. Um risco que aumenta ainda mais após a cirurgia, pois a zona está muito sensível’.”
 
Tomara que a opinião pública mundial possa conhecer o antes possível com clareza e precisão o estado real da Congressista. É um assunto que interessa a todos.
 
Fidel Castro Ruz
10 de janeiro de 2011
19h11

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*