Reflexões de Fidel »

Aquilo que Notimex não disse

Na terça-feira 31 de março, bem cedo li um telex de Notimex, com data dia 30, que dizia textualmente:

“O presidente do Peru, Alan Garcia, qualificou hoje de ‘prudente’ a retirada do país do projeto humanitário ‘Missão Milagre’ patrocinado pelos governos da Venezuela e de Cuba para o atendimento de pacientes oftalmológicos.

“Ao salientar a eficiência com que opera a pública Essaúde na operação de cataratas, o mandatário peruano disse aos jornalistas que ‘já não fazia sentido que funcionasse a Missão’ conformada por médicos estrangeiros.

“O chefe de Estado informou que mediante a ‘Missão Milagre’ foram operadas 1.500 pessoas em dois anos, ao passo que Essaúde atendeu 25 mil pacientes em um ano no Peru.”

Mais adiante o telex continua colocando na boca de Garcia outros argumentos parecidos.

Em primeiro lugar, ignorava por que Notimex envolvia a Venezuela nessa Missão que iniciou Cuba em julho de 2004 por ocasião do forte terremoto que açoitou a região de Pisco no Peru. A Venezuela é amiga provada de Cuba e tem dado grandes mostras de solidariedade com nosso povo, mas não tem relação alguma com a ação de nosso país no Peru seguido uma tradição de solidariedade no campo dos serviços de saúde que se iniciou na Argélia no ano 1960, quando seu povo lutava pela independência contra o colonialismo francês. Chávez nasceu em 28 de julho de 1954, não tinha completado ainda os 6 anos de idade.  Uma ação solidária semelhante com o Peru foi cumprida em 1970, quando outro terremoto deu cabo da vida de 70 mil peruanos e nem sequer existiam relações diplomáticas entre ambos os países. Nosso nobre povo forneceu 100 mil doações de sangue naquela ocasião.

Habituado às informações falsas sobre Cuba e surpreendido com esse raro telex, pedi que lhe solicitassem ao embaixador cubano em Lima algumas informações relativamente à situação de nossos médicos:

“A operação Milagre devolveu ou melhorou a visão, a partir do ano 2006, a 19 mil 496 peruanos, 16 mil 907 no Centro Oftalmológico de Cuba na Bolívia e 2 mil 589 no Centro Oftalmológico de Cuba no Cuzco que iniciou os trabalhos no dia 15 de dezembro do ano 2008.

“Nestas, nem em outras declarações, o Chefe de Estado mencionou Cuba nem nossa Clínica da Operação Milagre no Cuzco.

“Paralelamente a essas declarações, o Presidente do Conselho de Ministros, Yehude Simón, ao falar perante os Ministros de Saúde da América do Sul, reunidos em Lima, fez declarações elogiosas sobre a colaboração cubana com o Peru no setor saúde. Simón expressou o agradecimento de seu governo e do povo peruano a Cuba e fez votos pela ampliação desses nexos entre nossos países.

“Também temos informações diretas de que o próprio Garcia tem feito manifestações recentes, públicas e em privado, respeitosas para com Cuba e de agradecimento pelo apoio decisivo de nosso pessoal médico no Peru.”

Não cobrarei um só centavo por complementar o despacho noticioso com aquilo que lhe faltou dizer a Notimex. A grande imprensa de Lima e outros meios de informação pública se tornaram eco de tais afirmações.
 
 Fidel Castro Ruz
 1º de Abril de 2009
 19h23

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*