Reflexões de Fidel »

O DESTACAMENTO REGRESSA INVICTO

Na quarta-feira 26 de Março, Lisandra Guerra, com 20 anos de idade, coroou-se em Manchester, Grã Bretanha, campeã mundial na modalidade de 500 metros contra relógio no Campeonato Mundial de Ciclismo de Pista, após competir renhidamente com atletas de 37 países. Que sadia e legítima satisfação, porque é fruto da nossa educação, do nosso desporto, da nossa juventude, das nossas mulheres! Honra a quem honra merece!

Mas hoje não falarei do desporto. Nesse mesmo dia 26, regressou invicto o Destacamento do Contingente Henry Reeve que emprestou serviços de emergência no Peru.

O sismo aconteceu no dia 15 de Agosto de 2007. Sua intensidade foi de 7,9 graus na escala Richter. O destacamento chegou ao Cuzco no dia 18 de Agosto. Prestariam os seus serviços durante dois meses, tempo calculado como requerimento urgente.

A necessidade demandou duas vezes e meia mais tempo. Realizaram 153 292 consultas, dentre elas 65 299 nos próprios lares dos pacientes. Estiveram no Peru até ao 25 de Março de 2008, sete meses e sete dias.

Chefiando o destacamento viajou o doutor Juan Carlos Dupuy Núñez, responsável do Contingente Henry Reeve quando foi criado a 19 de Setembro de 2005, chefe também da Brigada Médica em Paquistão. Vários dos membros do destacamento trabalharam em Paquistão e Indonésia. Nem um só dos 77 homens e mulheres deixou de cumprir o seu dever.

Têm escrito com letras de ouro páginas inapagáveis na história. Contra essa dignidade e consciência se estrelam as desdentadas armas do imperialismo.

Devido à gratidão e ao reconhecimento do povo peruano, não foi moralmente possível partir desse país sem que outros membros do Contingente viajassem a prestarem os seus serviços.

Nos próximos dias falarei da China. Já está elaborado o material, faltariam apenas pequenos retoques.

Não tentei sequer escrever sobre a comemoração do 20 Aniversário da Batalha de Cuito Cuanavale, que foi a prova suprema da consciência internacionalista alcançada pelo nosso povo. Prefiro que aqueles que foram testemunhas pessoais dos heróicos acontecimentos ao longo de um período que não durou um dia, senão meses, falem na honra dos gloriosos ali tombados.

Ontem escutei a Mesa Redonda sobre o Congresso dos intelectuais e artistas de Cuba, a ponto de iniciar-se. Não há dúvida que os debates serão de grande interesse.

Estaremos atentos, observando os acontecimentos, enquanto Bush fará das suas durante os primeiros dias de Abril em Bucareste e no Mar Negro, como temos denunciado. E cuidado com o Vice! Assim se advertia nos tempos da república colonizada.

Fidel Castro Ruz

29 de Março de 2008

19h16

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*