Notícias »

Havana, capital da unidade, integração e paz

Cuba salud blogsHavana será a capital da integração, a unidade e a capacidade de trabalhar em conjunto, quando representantes de alto nível dos dez países da Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América – Tratado de Comércio dos Povos se reúnam em sua Cúpula, no Palácio das Convenções.

Acerca deste encontro histórico, o presidente cubano, Miguel Diaz-Canel Bermúdez disse em sua conta no Twitter: «Reafirmamos nossa vontade de consolidar a integração da América Latina e o Caribe».

Enquanto isso, em recentes declarações à Prensa Latina, o secretário-geral do bloco, David Choquehuanca, disse que a ALBA «é importante em um contexto em que forças obscuras querem o retorno do neocolonialismo, porque a divisão continente chegou ao nosso continente com a colônia, o racismo, a cultura da divisão e a guerra».

Este evento, que vai reafirmar a necessidade da unidade da América Latina, enfatizando o efeito do legado dos fundadores da América Latina e do papel histórico desempenhado por seus fundadores, Fidel Castro e Hugo Chávez, terá a participação de representantes de alto nível de dez nações que integram este aparato unificador, juntamente com outros países e observadores convidados.

As conquistas da ALBA foram a Missão Milagre, que permitiu recuperar a vista a mais de cinco milhões de pessoas gratuitamente, um número superior a 27 milhões de consultas oftalmológicas e entregou mais de 41 milhões de óculos; privilegiou principalmente pessoas de baixa renda que nunca receberam atendimento médico antes por suas condições oftalmológicas.

Da mesma forma, propiciou-se que, através de um estudo clínico-psicossocial genético de pessoas com deficiência, foram identificados mais de um milhão de pessoas desprotegidas em seis países da ALBA-TCP, aos quais foram dados um número semelhante de ajudas técnicas, como próteses, e se ofereceram mais de dois milhões de consultas.

Que mais de 2.000 jovens da América Latina, Caribe e África se formaram ou estejam formando-se como médicos comunitários de profunda vocação social e alta formação científica, técnica, ética e humanista na Escola Latino-Americana de Medicina (ELAM), com escritórios em Cuba e Venezuela, é um fruto desse mecanismo de integração e complementaridade. A mesma coisa é a comemoração de quatro edições dos Jogos Espoetivos da ALBA, com a participação de mais de 10 mil atletas de 31 nações.

A Aliança propôs a construção e consolidação de um espaço de interdependência, soberania e solidariedade econômica, através do Tratado de Comércio dos Povos, do Sucre e do Banco da ALBA. T ambém defendeu posições firmes e precisas para condenar de maneira absoluta o genocida bloqueio econômico, comercial e financeiro dos Estados Unidos contra Cuba.

Essas são razões pelas quais, nesta cúpula, prestes a se despedir de um ano de grande compromisso para a região, a ALBA defenderá a necessidade de preservar a condição da América Latina e do Caribe como Zona de Paz.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados. *

*