Notícias »

Informatizar a sociedade, um desafio conjunto pelo desenvolvimento

wifi cubaSob o programa de desenvolvimento das telecomunicações no país, a Empresa das Telecomunicações de Cuba (Etecsa) continua trabalhando para ampliar o acesso da população à internet. A esse respeito, a diretora da entidade, Mayra Arevich, expressou que no total, 27.316 pessoas possuem este serviço através de ‘Nauta Hogar’, que abrange todos os municípios do país.

«Etecsa prevê projetar para este ano a instalação de 150 novas áreas de navegação com e sem fio, implementar mais de 52 mil novos serviços ‘Nauta Hogar’, incrementar em 5 mil os serviços de dados nas entidades nacionais, estabelecer outros acordos com empresas para impulsionar o desenvolvimento do conteúdo em nível de país e o acesso ao serviço de internet nos celulares», significou.

Criar infraestruturas tecnológicas e gerar conteúdos e serviços digitais relacionados à internet em Cuba são dois eixos principais da Política Nacional de Informatização —mostra da vontade do Partido, o Estado e o Governo cubanos para desenvolverem as tecnologias da informação e as comunicações no país — um programa que abrange 21 projetos ou sistemas básicos que incluem a cooperação de vários organismos e ministérios.

«Por exemplo, destacam-se entre eles as ferramentas tecnológicas associadas ao Governo e o comércio eletrônico, o programa de televisão digital, a montagem de equipamentos e terminais com uma ampla participação da indústria e das empresas nacionais de desenvolvimento de software, e outros», assinalou o vice-ministro das Comunicações, Wilfredo González Vidal.

Outros aspectos desse processo são a informatização dos registros públicos, a ampliação das formas de pago através de novos empréstimos como o gateway de pagamento e o serviço bancário móvel, além da existência de 936 caixas automáticos em 69 municípios do país e 4.000.000 de cartões ativados.

No caso dos sectores muito importantes como a saúde e a educação, avança-se no sistema integral de gestão hospitalar e prontuários digitais, bem como nas plataformas públicas de aprendizagem on-line como é o site Cubaeduca, respectivamente.

O anterior transcende em uma sessão previa à inauguração da 17ª Convenção e Feira Internacional Informática 2018, que se efetuará até a sexta-feira (23) no Palácio de Convenções e o recinto ferial Pabexpo da capital cubana, onde marcaram presença a membro do Bureau Político e reitora da Universidade das Ciências Informáticas Miriam Nicado e o ministro das Comunicações, Maimir Mesa Ramos.

(Granma)

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*