Notícias »

Cuba pelo desenvolvimento como via para equilibrar fluxo migratório

cuba-onu-ginebra-amorosCuba advogou hoje na sede da ONU em Genebra por garantir a plena realização do direito ao desenvolvimento no mundo, o qual constitui o caminho para equilibrar os fluxos migratórios em nível global.

O representante da nação caribenha Luis Alberto Amorós estimou que para analisar em profundidade o tema, é crucial atender as causas pelas que milhões de pessoas migram a cada ano, inclusive arriscando suas vidas, em procura de maior bem-estar.

‘Os múltiplos problemas associados à migração, como seu incremento exponencial com destino ao mundo industrializado, o roubo do talento dos países em desenvolvimento e a agravamento da vergonhosa discriminação e as violações que sofrem os migrantes, só poderão se enfrentar atacando as causas estruturais do fenómeno migratório’, afirmou.

Durante o diálogo interativo sobre os direitos humanos dos migrantes no contexto de grandes movimentos, Amorós defendeu a necessidade de uma modificação substancial do injusto e exclufente ordem económica internacional, com o fim de atuar sobre as raízes do fenómeno migratório.

Agregou que ‘se requer também uma responsabilidade genuina dos principais países industrializados com a paz e segurança internacionais, e o abandono de seus interesses hegemónicos que geram situações de instabilidade’.

De acordo com o representante cubano, resulta vital uma cooperação internacional que garanta o diálogo e a colaboração genuina, reconheça a responsabilidade compartilhada de todos os Estados em matéria migratória, e respeite a soberania e igualdade de todos os países.

‘Por suposto, esta cooperação tem que velar pela integridade, a dignidade e o bem-estar dos migrantes’, afirmou.

(Prensa Latina)

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*