Notícias »

Raúl percorreu áreas de interesse em Santiago

Raul SantiagoDurante sua terceira jornada de trabalho no oriente cubano, o general-de-exército Raúl Castro Ruz, presidente do Conselho de Defesa Nacional, percorreu diferentes lugares de interesse nesta província, nos quais pôde verificar a implementação das medidas implementadas diante do iminente açoite do furacão Matthew.

Acompanhado do presidente do Conselho de Defesa Provincial, Lázaro Expósito Canto, chegou até o bairro Abel Santamaría, onde se encontra o Parque Fotovoltaico Centro de Pesquisas da Energia Solar e que conta com pouco mais de 10 mil painéis, dos quais foram desmontados quase 9 mil.

As restantes células fotovoltaicas ficarão em seu lugar, tomando as medidas pertinentes para sua preservação diante dos fortes ventos; tal decisão tem como propósito verificar se resistirão o efeito dos fortes ventos, explicou o ministro de Energia e Mineração, Alfredo López Valdés.

A esse respeito, o presidente do Conselho de Defesa Nacional insistiu em que de cada fenômeno é preciso tirar alguma experiência, pois nem todos são iguais.

O ministro de Energia e Mineração, por sua parte, precisou que na província de Guantánamo existe outro parque fotovoltaico, com algo mais de 21 mil painéis, e no qual foram adotadas medidas similares para sua proteção.

NA REGIÃO MILITAR

A seguir, o general-de-exército se deslocou até a Região Militar de Santiago de Cuba, onde conversou com as brigadas compostas por especialistas florestais, subordinadas ao presidente do Conselho de Defesa Provincial.

Ali, o chefe desta Região, coronel Ricardo Riger Tejeda, explicou que estas brigadas foram criadas em cada uma das províncias do país, a partir das experiências da passagem de Sandy, com a missão de apoiar o trabalho de prevenção e uma vez finalizado o evento climatológico, assumir imediatamente os trabalhos de saneamento e recuperação da cidade. Estas brigadas contam com o equipamento necessário para desenvolver seu trabalho com prontidão e eficiência.

Desejou-lhes sucessos no trabalho que desempenharão nas próximas horas e lhes assegurou que resulta satisfatório saber que cada vez se acumulam maiores experiências. Da mesma forma, lembrou a máxima martiana de que governar é prever, conceito que deve ser aplicado a todos os âmbitos.

COMANDO ESPECIAL DE RESGATE E SALVAMENTO

Posteriormente, o presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros chegou a uma instalação do Ministério do Interior onde conversou com os integrantes do Destacamento de Resgate e Salvamento do Corpo de Bombeiros, reforçado com outros combatentes desse ministério.

Ao falar com eles lembrou a participação do dito grupo durante a passagem de Sandy e destacou a significação das missões que cumprem perante situações de emergência desta índole.

Também a eles manifestou sua confiança pelo trabalho que desenvolverão nas próximas horas.

HOSPITAL GINECOBSTÉTRICO MARIANA GRAJALES

Pouco depois, o presidente do Conselho de Defesa Nacional visitou o Hospital Ginecológico Obstétrico Mariana Grajales onde diretivos do setor de Saúde o atualizaram sobre as funções do pessoal que ali trabalha, as condições de equipamento, bem como as medidas adotadas para manter a totalidade de seus serviços e preservar as vidas humanas depois que fossem decretadas as primeiras ações diante da passagem iminente de Matthew.

Durante seu percurso por áreas da instituição médica cumprimentou carinhosamente algumas mulheres grávidas e se interessou pelo estado de sua saúde, ao tempo que lhes comentava sobre a importância de aumentar a natalidade no país.

Em corredores e outros espaços da instalação, Raúl foi acolhido com efusivas manifestações de afeto por parte dos trabalhadores, os quais proferiram brados de apoio a Raúl e à Revolução e asseguraram estar prontos para enfrentar o furacão Matthew.

Fora, na avenida, o povo santiagueiro esperava Raúl para cumprimentá-lo e agradecer sua presença aqui para acompanhá-los. “Como estão?”, perguntou Raúl, enquanto a multidão afirmava que bem.

Raúl manifestou sua confiança em que com a experiência de Sandy e a combatividade das santiagueiras e santiagueiros aqui não haverá problemas, porque Santiago é… ¡Santiago!, gritou o povo junto ao general-de-exército.

Depois, Raúl comentou que “foram bem aproveitadas essas experiências e nas outras províncias estão aprendendo também delas porque Sandy foi um furacão muito duro e este que vem agora também será”.

Reconheceu o trabalho que realizou o Conselho de Defesa Provincial encabeçado pelo companheiro Lázaro Expósito Canto e o apoio dado pelo vice-ministro das Forças Armadas Revolucionarias general-de-corpo-de-exército Ramón Espinosa Martín.

Depois da passagem do furacão sairemos imediatamente a fazer os trabalhos de recuperação e a superar os danos que possa ocasionar Matthew, reafirmou o presidente do Conselho de Defesa Nacional.

Com “um abraço a todas e a todos” concluiu o general-de-exército suas palavras enquanto o povo gritava, uma e outra vez, palavras de apoio a Fidel, a Raúl e à Revolução.

COINCIDÊNCIAS METEOROLÓGICAS

No dia 4 de outubro se completam 53 anos da passagem do furacão Flora pelo território cubano. Segundo pode ser precisado, este furacão entrou também pelo leste da província de Guantánamo e se deslocou sucessivamente até fazer um laço pelas atuais províncias orientais.

Por espaço de umas 110 horas permaneceu sobre a região, enquanto descarregava enormes volumes de precipitações em uma área de uns 50 mil quilômetros quadrados. Somente em 5 de outubro o volume de chuvas foi de 735 milímetros de chuva. O furacão Flora saiu ao mar na manhã do dia 8 pelas proximidades de Gibara.

(GRanma)

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*