Notícias »

Cuba mantém o auge no turístico, confirma a ONEI

turismo cuba 1O Gabinete Nacional de Estatísticas e Informação (ONEI, suas siglas em espanhol) ratificou que no primeiro semestre deste ano chegaram a Cuba 2,1 milhões (2.147 919) visitantes, o qual representa um aumento de 11,7% com respeito ao período similar, em 2015.

No relatório oficial também se informou que em junho esse indicador cresceu 11,8%, ao chegarem ao arquipélago 25 895 pessoas mais que na mesma etapa do ano passado, quando se bateu o recorde, com 3,2 milhões (3.524 779) de turistas.

Segundo precisa, no sexto mês do ano Canadá continuou sendo o principal mercado emissor de viajantes para Cuba (48.796 cidadãos), embora com uma mínima redução em seus envios, em comparação com o mesmo período de 2015.

De acordo com o Ministério do Turismo (Mintur), tal comportamento está associado, fundamentalmente, à desvalorização do dólar canadense.

O informe da ONEI mostra, aliás, que esse mercado é seguido pela comunidade cubana no exterior e nos Estados Unidos (61,2% de crescimento), cujos cidadãos só podem viajar à Ilha, sob o amparo das licenças gerais aprovadas pelo governo de Barack Obama.

Destaque na lista, igualmente para Inglaterra, Alemanha, Espanha, México, Itália, Argentina e a França, todos com aumento nos envios, principalmente a nação germânica, com 69,2%.

Cabe assinalar que a companhia aérea alemã Air Berlin abriu, desde o dia 28 de maio passado, dois vôos semanais entre as cidades de Düsseldorf e Havana.

Soube-se que a nova operação oferece mais de 1.4 mil novas capacidades àqueles que desejem visitar a Ilha maior da Antilhas, e incrementar em uma quantia maior de 4.7 mil os turistas procedentes desse país europeu, ao somar os vôos da Cóndor, Air Berlín e Eurowings.

Para conseguir maiores padrões de qualidade na atenção aos passageiros, tripulações e aeronaves, em data recente Cuba concedeu às reconhecidas companhias francesas Bouygues e Aeroportos de Paris, a ampliação e gestão, respectivamente, do aeroporto internacional José Martí em Havana.

Com vista ao auge turístico que experimenta o país, o Mintur prevê abrir novas e melhores hospedagens e instalações, nos próximos anos. Segundo as estimativas, em 2020 se contará com mais de 85 000 quartos.

Cuba possui hoje uma capacidade de 63 000 habitações, das quais quase 70% são de categoria quatro e cinco estrelas.

(ACN)

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*