Notícias »

Serão lançados 25 títulos de e sobre Fidel em seu 90º aniversário

libros de FidelO lançamento e apresentação de 25 títulos de e sobre Fidel, pelo ensejo do seu 90º aniversário, foi qualificada como um presente especial para todo nosso povo pela presidenta do Instituto Cubano do Livro, Zuleica Romay Guerra, durante o encerramento nesta cidade, da 25ª Feira do Livro, desenvolvida ao longo do país.

Considerada igualmente a homenagem do sistema editorial cubano ao comandante-em-chefe, o projeto previsto desde o começo desta festa da leitura e a literatura até fins do ano, por parte de várias editoras nacionais, será muito mais visível mediante um programa de apresentações concebido para o segundo semestre do ano.

Romay Guerra significou que junto ao onomástico do Líder da Revolução, o centenário do escritor de Santiago de Cuba José Soler Puig e o 130º aniversário da abolição da escravatura, foram algumas das motivações centrais de um acontecimento que em 26 cidades sedes exibiu melhor organização e design em geral.

No balanço que cada ano tem lugar aqui, disse que finalmente pôde contar-se nas 522 novidades editadas com 2.563.337 exemplares de livros e outros projetos, entre os que citou os dedicados a acompanhar o sistema de educação, para que em todas as escolas as crianças aprendam brincando e desfrutando. A cifra é menor à da edição do ano anterior.

Gerado pelo que chamou tensões produtivas, acrescentou que essa redução respeito ao ano anterior, acarretou que pela vez primeira nas últimas 15 edições não tenha sido atingido o milhão de exemplares vendidos, ainda que apesar da presença de chuvas em não poucas jornadas, se registrasse 1.988.000 visitantes.

Não obstante, em nível territorial apreciam-se experiências devido à possibilidade de escolher a data conveniente, pois ressaltam Sancti Spíritus com mais vendas que no ano passado, os crescimentos de Cienfuegos e Pinar del Río, e o design certo dos recintos das feiras em Santiago de Cuba, Holguín, Villa Clara e Pinar del Río.

Al valorizar o principal acontecimento cultural cubano o ministro da Cultura, Julián González Toledo, reconheceu o esforço dos trabalhadores do livro e as instituições do setor para integrar as diversas manifestações da arte, em uma verdadeira festa dessa recreação sadia pela que advogasse o 7º Congresso do Partido.

A jornada santiagueira reservou o lançamento dos livros De la pérdida del safari a la jungla, de Lina de Feria, bem como Iwé Olumo Yono, Libro de las descargas, de Rogelio Martínez Furé, na presença destes autores aos quais foi dedicada a Feira, junto à República Oriental do Uruguai, como país convidado de honra.

Igualmente, na presença dos membros do Comitê Central Lázaro Expósito e Reinaldo García, máximos líderes do Partido e o governo na província, respectivamente, foi acolhida Soy Santiago, edição de luxo que com 400 páginas e igual número de imagens coordenadas pelo doutor Vicente González, representa uma homenagem à cidade em seus 500 anos.

Durante o encerramento, efetuado na Praça da Revolução major-general Antonio Maceo, transcendeu que a feira também foi encerrada nas províncias de Sancti Spíritus, Artemisa e no município especial Isla de la Juventud e que os autores e o país convidado de honra aos quais será dedicada a edição de 2017, serão dados a conhecer proximamente em Havana.

(Granma)

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*