Notícias »

Cuba expresssa sua solidariedade com o Brasil

cuba solidariudad BrazilCUBA reafirmou toda sua solidariedade com o povo e os movimentos sociais do Brasil quando essa nação sul-americana vive uma crise política, a qual pretende desestabilizar o governo da atual presidente Dilma Rousseff.

No Instituto Cubano de Amizade com os Povos (ICAP) teve lugar, na quinta-feira, 31 de abril, uma jornada de apoio à nação sul-americana. “Este ato nasce da necessidade de expressar nosso incondicional apoio ao governo de Rousseff que enfrenta um processo de julgamento político por parte da oposição, a oligarquia e os grandes conglomerados midiáticos”, expressou o Herói da República de Cuba, Fernando González Llort.

Fernando, que também é vice-presidente do ICAP acrescentou no ato efetuado na sede desse organismo em Havana, que a arremetida vai também contra o líder histórico do Partido dos Trabalhadores, Luiz Inácio Lula da Silva, a quem pretendem desacreditar.

“Quando se completam 52 anos do golpe de Estado que derrubou o então presidente João Goulart, está em andamento outro processo com técnicas novas que intenta ceifar os avanços sociais iniciados durante as administrações de Lula e Rousseff”, acrescentou González.

A esse respeito, o secretário executivo da Organização Continental Latino-americana e Caribenha de Estudantes (Oclae) pela União Nacional de Estudantes do Brasil, Rafael Bogoni, disse que não era a primeira vez que a democracia em seu país era ameaçada.

O líder estudantil referiu-as aos avanços sociais alcançados nestes últimos anos e manifestou sua intenção de continuar nas ruas, exigindo o cessar das agressões.

Bogoni agradeceu igualmente todas as mostras de solidariedade provenientes de diversos pontos do mundo.

Por seu lado, a presidente do Comitê Internacional Paz, Justiça e Dignidade aos povos, Graciela Ramírez, disse que no Brasil se quer aplicar o mesmo roteiro usado nos países do Cono Sul nos idos do Plano Condor.

O objetivo é tirar legitimidade aos nossos governos e por isso temos que defender com a mobilização nas ruas cada uma de nossas conquistas, denunciou Ramírez.

Em outro momento indicou que o único “delito” cometido pelo ex-presidente Lula foi tirar milhões de brasileiros da pobreza e oferecer dignidade aqueles que nunca a tiveram.

(Granma)

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*