Notícias »

Prossegue jornada de diálogos entre FARC-EP e governo da Colômbia

colombia-quiere-paz-cartelAs conversas entre as FARC-EP e o governo de Juan Manuel Santos com sede em Havana prosseguem hoje em busca da paz definitiva para a Colômbia.

As delegações de ambas partes iniciaram o diálogo em novembro de 2012 e debatem aqui sobre o fim do conflito armado nesse país, e analisam os métodos de referendo e verificação de um acordo final de paz que esperam assinar neste ano.

Em um comunicado difundido nesta capital, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia-Exército do Povo (FARC-EP) anunciaram a decisão de elevar a 18 anos a idade mínima para ingressar em suas fileiras, e solicitaram ao governo da Colômbia eliminar o Serviço Militar Obrigatório e o recrutamento de menores.

Propuseram a necessidade de alcançar um acordo humanitário que garanta a proteção dos direitos desse segmento populacional, afetado pelo conflito.

Ante à possibilidade do fim da guerra, continua sendo recorrente a vinculação em massa de jovens às forças militares, mediante a prática conhecida como Detenções em massa com Fins de Recrutamento, mal chamadas batidas ilegais, junto com a continuidade do Serviço Militar Obrigatório, aponta o texto.

Acrescenta que a esta realidade se soma que grande parte dos alistados é destinada, sem nenhuma contemplação, a proteger empresas multinacionais em zonas com alto nível de conflito.

As FARC-EP permitiram até 2015 a incorporação de maiores de 15 anos a sua organização e depois elevaram a 17 a idade mínima de aceitação em suas fileiras.

A guerrilha assegurou que a chegada de jovens às FARC-EP, procedentes majoritariamente de zonas rurais e urbanas marginalizadas, se produziu por motivos de necessidade ante à desproteção social por parte do Estado.

A infância e a juventude colombianas, além de sofrer a inclemência da guerra, são também as principais vítimas do descumprimento do dever de proteção integral por parte do Estado e suas instituições, aponta o documento.

Desde a instalação destes diálogos essas equipes conseguiram aproximar posições nos pontos de Desenvolvimento agrário integral, Participação política das FARC-EP, combate às Drogas ilícitas e reparação às Vítimas do conflito.

(Prensa Latina)

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*