Notícias »

O modelo cubano dos direitos humanos

derechos humanos minrex reunionCOM o objetivo de tornar visível e aprofundar no trabalho e conquistas atingidas nessa matéria pelo país, em 24 de novembro teve lugar, na sede do Ministério das Relações Exteriores (Minrex) uma palestra sobre Direitos Humanos em Cuba.

Em um painel integrado pelo especialista do gabinete para a informatização da sociedade cubana, Iroel Sánchez; o assessor da presidenta da Associação Cubana de Limitados Físico-Motores (Aclifim), Bernardo Borges, e o chefe dos Assuntos Humanitários da Direção Geral dos Assuntos Multilaterais do Minrex, Luis Alberto Amorós Núñez, foram apresentados os temas sobre os esforços que o país realiza para garantir o acesso à informação, o modelo cubano de política social e o trabalho de cooperação realizado pela nação durante este ano junto de organismos multilaterais.

Em sua apresentação, Bernardo Borges ressaltou o apoio que oferece o governo, desde sua criação, às três organizações que atendem às pessoas com deficiências visuais (Anci), auditivas (Ansoc) e fisico-motoras (Aclifim), que é mostra do modelo que o país implementou para seu atendimento e reinserção na sociedade.

De sua parte, Iroel Sánchez destacou que a Ilha não pode integrar-se soberanamente à Internet, se não é com uma visão de nação e infraestrutura com serviços nacionais. Disse que é interesse da máxima direção do país que todos os cubanos tenham acesso pleno a estas tecnologias, apesar das limitações e de que Washington as emprega como instrumento político.

Por seu lado, o funcionário da chancelaria Luis Alberto Amorós, falou da importância dos direitos humanos no âmbito das Nações Unidas (ONU) e como o país tem fortalecido sua cooperação com este e outros organismos multilaterais.

Durante este ano, Cuba renovou importantes relatórios e acordos, entre eles os oito convênios sobre este tema da Organização Internacional do Trabalho; ainda, o país coopera de maneira ativa com propostas e na elaboração de estratégias que garantam os direitos inerentes às pessoas

(Granma)

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*