Notícias »

Alto dirigente sírio levará a Cuba mensagem de solidariedade

hilal-al-hilal-siria O secretário geral adjunto do partido Baaz Árabe Socialista sírio, Hilal al-Hilal, assegurou aqui que levará uma mensagem de fraternidade e solidariedade ao povo cubano, na visita que realizará a Cuba na próxima segunda-feira.

O alto dirigente partidário chegará a Havana acompanhado de Abdel Nasser al-Chaifa, membro do Comando Regional do partido Baaz e presidente da Associação de Amizade Síria-Cuba, e Mohsen Bilal, ex-ministro de Informação, para preencher uma apertada agenda de trabalho.

Prensa Latina conversou em Damasco com al-Hilal, que reconheceu o valor e a resistência dos cubanos por mais de 50 anos, ante o criminoso bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelo governo dos Estados Unidos.

“O povo cubano é resistente, portador de princípios e nós aprendemos deles” sublinhou. “O mais importante -agregou-, além da resistência, é viver com dignidade, porque isso é o que mais importa aos povos livres do mundo, e deles nós aprendemos”.

Explicou que agora castigam a Síria por ser um dos países com mais liberdades no Oriente Médio, e porque se agarrou a seus princípios, aos que de jeito nenhum, podem ser renunciado.

“Os cubanos e nós temos aprendido mutuamente, e vamos seguir assim, e minha mensagem é que sigam resistindo, e que nós os sírios seguiremos resistindo até triunfar em nossa guerra, como mesmo os cubanos triunfaram em sua guerra contra o imperialismo”, sublinhou al-Hilal.

O secretário geral adjunto do partido Baaz sublinhou a importância histórica das negociações diplomáticas entre Cuba e Estados Unidos, as que qualificou como uma vitória e um reconhecimento à tenacidade da ilha.

“Valorizamos muito alto que o povo e governo cubanos tenham mantido essa resistência ao longo de mais de 50 anos de embargo (bloqueio) por parte dos Estados Unidos, e apesar disso, conseguiu que Estados Unidos reconhecesse que se equivocou com Cuba”, enfatizou.

“Nós na Síria sofremos os ataques das organizações terroristas -agregou- e estas têm sido basicamente fundadas pelos serviços de inteligência dos Estados Unidos, que servem à política estadunidense contra Síria e contra toda a região”. “Estamos convencidos de que se resistimos mais e defendemos nossos direitos, atingiremos a vitória que aspiramos”.

Disse ademais, estar confiante que a visita a Cuba vai ter sucesso, e seguro que encontrará o habitual afeto e fraternidade de seu povo.

Reiterou que esta visita, a primeira que realizará ao exterior em sua condição de secretário geral adjunto do partido Baaz, demonstrará que “a essência são os povos, sua resistência e o apoio a seus governos em defesa dos legítimos direitos, e isto é o que compartilhamos com vocês os cubanos”.

(Prensa Latina)

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*