Notícias »

Homenagem em Cuba a Martí nos 120 anos de sua queda em combate

martiOs cubanos prestaram hoje homenagem a seu Herói Nacional, José Martí, ao cumprir-se os 120 anos da queda em combate do grande artífice do processo independentista de 1895 contra o colonialismo espanhol.

Durante o ato político central pela data, realizado na localidade de Dos Ríos, no município de Jiguaní, na oriental província Granma, o vice-presidente cubano, Salvador Valdés Mesa, destacou o feito do Apóstolo, cuja vida esteve caracterizada por sua coerência no dizer e no fazer.

Recordou a influência martiana nas gerações posteriores de cubanos, entre eles do líder da Revolução, Fidel Castro, que expressou que “Martí nos ensinou seu ardente patriotismo, seu amor apaixonado à liberdade, dignidade e ao decoro do homem, seu repúdio ao despotismo e sua fé ilimitada no povo”.

Em seu discurso, Valdés Mesa realizou um percurso pela vida e ideário do Apóstolo, caracterizados “pela rejeição à escravatura, à discriminação racial, condenação à injustiça social, defesa da igualdade de todos os homens e pela ideia da independência nacional contra o domínio colonial”.

Além disso, o vice-presidente cubano recordou a vigência do pensamento martiano em especial seu latino-americanismo, anti-imperialismo e seu amor por Cuba.

De Martí -afirmou- recebemos, os revolucionários desta terra, o amor transbordado ao homem e à pátria, a paixão pela liberdade e a justiça e a firme determinação de preservar acima de tudo a identidade e a soberania da nação.

De Martí -agregou- aprendemos a rejeição às tiranias e ingerências, de Martí obtivemos a clara visão do perigo imperialista e a consciência aguda da Guerra Necessária, em Martí bebemos a seiva de nossa identidade latino-americana e avivou nosso sentimento internacionalista.

Igualmente, Valdés Mesa destacou que “muito devemos a José Martí as gerações sucessivas de cubanos, a quem lhes correspondeu lutar pelo triunfo da Revolução, a aperfeiçoar e a defendê-la cada dia”.

Por isso, considerou, a melhor homenagem a Martí é sermos sempre fiéis a seu legado, sermos fiéis continuadores da Revolução Cubana e firmes defensores do socialismo.

(Prensa Latina)

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*