Notícias »

Peruanos se beneficiam de vacina cubana para câncer de pulmão

cimavax-egfCerca de 100 pacientes peruanos estão sendo tratados até hoje com Cimavax-EGF, uma vacina terapêutica cubana para câncer de pulmão avançado, assegurou o doutor Diego Venegas, diretor médico do Instituto de Inovação e Biotecnologia dessa nação.

Os resultados obtidos no Peru são muito similares aos que se demonstraram neste evento, isto é, o composto aumentou a sobrevivência das pessoas em tratamento e melhorou sua qualidade de vida, manifestou o especialista à Prensa Latina durante a V Oficina Internacional Cimavax-EGF, que foi realizada no Palácio de Convenções de Havana.

A vacina foi registrada no Peru em 2008, explicou Venegas, que destacou a importância de selecionar bem os pacientes a quem deve ser aplicado. “Só assim o benefício será o esperado”, afirmou.

“Nós temos utilizado Cimavax-EGF em sujeitos com câncer de pulmão de células não pequenas que fracassaram no tratamento com quimioterapia, um trabalho que apresentamos em um evento nos Estados Unidos”, destacou.

“Essa experiência tem sido importantíssima para o país e agora estamos trabalhando na implementação dessa estratégia, com o objetivo de ampliar o uso da terapia na população peruana”.

Estamos empenhados a mudar o pensamento de oncologistas no Peru, porque a imunoterapia leva um enfoque diferente dos tratamentos convencionais, assegurou.

Cimavax-EGF é a primeira vacina terapêutica registrada para o câncer de pulmão, e depois de aproximadamente 20 anos de pesquisas ficou demonstrada sua segurança e eficácia tendo em conta a boa tolerância, o aumento da sobrevivência e a melhoria da qualidade de vida nos pacientes em tratamento, manifestou Elia Neninger, oncologista clínica.

Por sua vez, Giselle Suárez, especialista do escritório comercial do CIM, informou que mais de três mil pacientes, em sua maioria cubanos, se beneficiaram com este biológico, que a partir deste ano faz parte do quadro básico de medicamentos na ilha, o que facilita sua cobertura em todos os níveis do sistema nacional de saúde.

(Prensa Latina)

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*