Notícias »

Convenção de Saúde tratará colaboração médica de Cuba

salud-2015A colaboração médica de Cuba e o papel da ilha no confronto à doença pelo vírus do Ebola serão temas principais hoje na Convenção Internacional Cuba Saúde 2015.

Uma conferência magistral versará sobre a cooperação médica cubana como experiência de cobertura universal, no marco deste evento internacional que seciona nesta semana no Palácio de Convenções de Havana.

A Revolução cubana tem brindado ajuda solidária a mais de 158 países com o envio de 325 mil 710 trabalhadores da saúde, na África têm trabalhado mais de 76 mil em 39 países.

Hoje os profissionais cubanos encontram-se em 67 países, com 51 mil 568 cooperantes.

Brigadas médicas de profissionais pertencentes ao Contingente Henry Reeve, com experiência de trabalho no confronto a desastres e grandes epidemias fossem enviadas a Serra Leoa, Guiné Conakry e Libéria.

Um simpósio debaterá sobre o papel de Cuba no confronto ao ebola.

Mesas redondas tratarão sobre a preparação do país e sua experiência no tratamento a pacientes com essa doença em unidades de diagnóstico e manejo clínico.

Diversos painéis estarão dedicados à ajuda solidária de Cuba para garantir a cobertura universal de saúde e a cooperação médica cubana em países da Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América (ALBA).

Outra conferência, que ditará Fernando Meneses, da Organização Pan-americana da Saúde (OPS), versará sobre os recursos humanos em saúde, tendências e desafios na América Latina.

Igualmente, a temática Construindo capacidades para a saúde pública, nova estratégia mundial sobre recursos humanos para a saúde da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em vários painéis se tratará sobre a cooperação Sul-Sul e Norte-Sul.

Também, as estratégias e indicadores de saúde para atingir os objetivos de desenvolvimento do milênio no Caribe e África, bem como a formação de recursos humanos do setor para América e o mundo.

Ramsey Clark, dos Estados Unidos, será um conferencista sobre o impacto e solidariedade do sistema de saúde cubano.

O programa da Feira Internacional Saúde para Todos mostrará os serviços, produtos e tecnologias para o diagnóstico e tratamento de doenças neurológicas do Centro Internacional de Restauração Neurológica (Ciren).

Mais de 220 assinaturas especializadas de 30 países participam em XIII Feira Internacional Saúde para Todos, que se realiza no recinto ferial habanero de Pabexpo.

Segundo o comitê organizador, esta mostra expositiva tem por objetivo fomentar o intercâmbio comercial e tecnológico, em contribuição ao desenvolvimento dos países participantes.

Esta feira apresenta nesta edição maior integração de aspectos acadêmicos e cientistas, pois seu programa contém seminários, conferências por personalidades da ciência e encontros de especialistas.

Segundo o ministro de Saúde Pública, Roberto Ojeda, é uma oportunidade para apreciar novos produtos que poderiam beneficiar o sistema cubano de saúde e mostrar os resultados de sua indústria médico farmacêutica.

(Prensa Latina)

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*