Notícias »

Parlamento Indígena venezuelano abre sessões de 2013

Caracas, 18 jan (Prensa Latina) O Parlamento Indígena da América, Grupo Parlamentar Venezuelano (PIA-GPV) abre hoje seu período de sessões de 2013, com uma agenda de trabalho que inclui a eleição de uma nova diretora.

O evento se desenvolverá no Hemiciclo Protocolar da Assembleia Nacional, nesta capital, em uma jornada onde serão nomeados um presidente, dois vice-presidentes, um secretário e um subsecretario.

Para 2013, o PIA-GPV se propõe continuar trabalhando na promulgação de uma lei da saúde indígena, proposta realizada pelas comunidades originárias, explicou seu presidente, Esteban Argelio Pérez.

Assim mesmo, analisará a criação de um regulamento jurídico dirigida a regular a atividade comercial que desenvolvem os povos nativo nas zonas fronteiriças.

Com isso, segundo o deputado, se pretende contribuir com o Estado para fortalecer o combate de flagelos como o contrabando, bem como levar a cabo ações em defesa da soberania.

Entre os compromissos do Parlamento Indígena, Pérez mencionou a promoção e divulgação nas populações do conteúdo das legislações vigentes e otimizar os espaços onde possam debater políticas e propor iniciativas que reivindiquem os direitos dos povos originários.

Na atualidade, o Governo venezuelano respalda uma maior participação e representação dos povos indígenas e impulsiona políticas favoráveis para estas comunidades.

A respeito, em um período de sete anos, o Executivo da nação da América do Sul tem outorgado terras aos povos originários com uma extensão total de um milhão 813 mil e 328,42 hectares nos estados Amazonas, Anzoátegui, Apresse, Delta Amacuro, Monagas, Sucre e Zulia.

Além de contar com um ministério de Povos Indígenas, as comunidades nativas na Venezuela possuem três deputados na Assembleia Nacional, bem como uma representação nos vereadores, prefeituras e governações.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*