Notícias »

Intelectuais peruanos realizam ato solidário aos Cinco

Lima, 7 jan (Prensa Latina) O Núcleo de Intelectuais peruanos pelos cinco antiterroristas cubanos condenados nos Estados Unidos ratificou sua decisão de luta pela liberdade deles.

A organização realizou seu primeiro ato solidário do ano, cumprindo a determinação de fazer atividades de difusão e conscientização em torno do caso dos cinco, uma vez por mês, meta cumprida plenamente em 2012, segundo um balanço apresentado na atividade.

Os intelectuais e outras destacadas personalidades e ativistas se reuniram na sede do Partido Socialista Revolucionário (PSR) para dar seu apoio fraterno aos antiterroristas Gerardo Hernández, Ramón Labañino, Fernando González, Antonio Guerrero e René González.

Os Cinco, como são conhecidos internacionalmente, foram presos há mais de 14 anos e condenados a longas penas de cárcere por recolher informações para evitar atentados terroristas contra Cuba.

A coordenadora do núcleo, Fanny Palacios, destacada artista plástica, sublinhou a necessidade de persistir na luta até conseguir que os cinco cubanos sejam plenamente livres e regressem a sua pátria.

O presidente do Comitê Peruano de Solidariedade aos Cinco, Gustavo Espinoza, destacou a chegada ao Peru, nos próximos dias, de Irma Sehwerert, mãe de René González, o único dos cinco que deixou o cárcere, mas permanece sob regime de liberdade supervisionada, o que lhe impede de regressar a seu país.

Espinoza disse, também, que os ativistas peruanos se somarão à jornada de solidariedade dos comitês que nos Estados Unidos buscam a liberdade dos cinco, a se realizar em abril deste ano.

Acrescentou que a recente comemoração do aniversário de 54 anos da Revolução Cubana é um estímulo para reforçar as tarefas solidárias, assim como afirmar a amizade peruano-cubana.

 

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*