Notícias »

O momento é ideal para chegarmos à paz na Colômbia, afirma Santos

Imagen activaBogotá, 7 set (Prensa Latina) O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, afirmou que o momento é “ideal, astral”, para que tenha um bom rumo o processo de paz, iniciado com as Forças Armadas Revolucionárias (FARC), que poderia se concluir nos próximos seis ou oito meses.

As condições agora são muito diferentes às que dominavam em momentos anteriores, reconheceu. O mundo mudou e a Colômbia também. O mundo inteiro está apoiando este processo e também a região. Esperamos que esta seja a base para um final feliz, expressou o governante.

Acho que o importante é se concentrar no básico, nos cinco pontos da agenda de discussão aprovada pelas duas partes, manifestou, depois de afirmar que este deve ser um processo digno, sério, eficaz e realista, e que “há coisas que se podem e outras não”.

Estamos falando de meses, não de anos, reiterou. Eu espero que, se existe vontade, em seis ou oito meses possamos dizer que terminamos a segunda fase de negociações o que equivale a dizer que terminamos oficialmente o conflito, asseverou.

Por sua vez, as FARC ratificaram, em uma coletiva de imprensa oferecida em Havana, Cuba, sua posição a favor de uma paz que termine com o conflito armado que se mantém na Colômbia há quase meio século.

Para nós é muito importante desenvolver e preservar este processo porque responde a uma necessidade do povo, assinalou o comandante guerrilheiro Marcos León Calarcá.

As FARC anunciaram na coletiva de imprensa em Havana os nomes de dois dos líderes que integrarão a equipe de negociadores, Ivan Márquez e Jesús Santrich, e sua intenção de incorporar a Ricardo Palmera, codinome Simón Trinidad, condenado a 60 anos de prisão nos Estados Unidos, para onde foi extraditado.

Não nos levantaremos da mesa de negociações até que tenhamos um resultado feliz para o povo colombiano, afirmaram membros do grupo guerrilheiro encarregado do diálogo exploratório e destacaram a disposição do governo de fazer mudanças estruturais para chegar nesse resultado.

Desejamos que seja possível viver em uma Colômbia com paz, que cheguemos a um acordo para verdadeiramente promover a construção da paz, indicou León Calarcá.

Outra mesa de negociações entre as partes começará no próximo dia 8 de outubro em Oslo, Noruega.

 

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*