Notícias »

Concluem documento final Rio+20, mas ainda sujeito a modificação

Rio de Janeiro, 19 jun (Prensa Latina) O chanceler brasileiro, Antonio Patriota, anunciou nesta madrugada a conclusão das negociações sobre o documento final do Rio+20, mas adiantou que terá outra reunião plenária, na qual o texto poderia ser modificado.

“Temos um texto e fizemos o possível para incorporar ao máximo, inclusive negociações e consultas de último minuto”, indicou Patriota em coletiva de imprensa sobre as 02:30 hora local (06:30 GMT) e depois de mais de 14 horas ininterruptas de debates dos representantes de 193 estados membros da ONU.

Patriota agradeceu a todos os negociadores pelo espírito de cooperação e liderança e ressaltou que “mantivemos o compromisso de concluir o exercício da noite de ontem até esta madrugada”.

O chanceler indicou que o texto final será acessíveis nas primeiras horas de hoje, porque requer de uma revisão técnica, e informou que está convocada uma sessão plenária para cerca do meio dia.

Nesse encontro, ainda se poderão fazer mudanças à proposta de documento final que apresentará o Brasil e que se definitivamente é aprovado, deve ser sancionado pelos chefes de Estado e de Governo em Cúpula que se iniciará manhã e finalizará na sexta-feira próxima.

Brasil esperava ter conseguido o consenso sobre seu projeto de documento final, em discussão desde o sábado passado, depois do falhanço da terça e última reunião do Comitê Preparatório em atingir um acordo sobre o texto. No entanto, a União Europeia fez questão de elevar em nível ministerial as negociações.

Em comunicado divulgado cerca da meia-noite desta segunda-feira, os integrantes do bloco consideraram que “nesta etapa final nossos colegas ministros estão em melhor posição para atingir um acordo político com a substância necessária para levar o mundo para um futuro sustentável”.

Escudando-se na crise econômica que atravessam, a União Europeia e Estados Unidos não quiseram se comprometer com o financiamento de ações para promover o desenvolvimento sustentável.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*