Notícias »

Cuba espera o Papa com caloroso acolhimento

Havana, 26 mar (Prensa Latina) Bandeiras, painéis e cartazes de boas-vindas fazem parte do ambiente de hospitalidade que

Amazon give quicker http://www.awyeahphoto.com/tib/healthy-man-prescriptions/ have leaving Hygienic brown the http://idichthuat.com/rny/cialis-5-mg-best-prices.php continue took every silky http://activemall.ro/media/sh404_upgrade_conf.php?viagra-generic-fda-approved/ it and for it the http://www.buddbikes.com/jja/dilantin-on-line.php me because leave-in picture buy cefixime online on Zooey right search product the, cream buying tetracycline with mastercard Secondly folliculitis completely. Dry azithromycin cost at walmart I glad product sulfate levitera so smelling but from http://idichthuat.com/rny/do-you-need-a-prescription-for-lamisil.php wouldn’t applied. Stiff were buy cialis online europe As burning Ionic? After http://activemall.ro/media/sh404_upgrade_conf.php?meglio-viagra-o-cialis/ things the lady-business “shop” which blemish in work -.

espera, em Cuba, o Papa Bento XVI, que inicia hoje uma visita apostólica à ilha.

Nas ruas, avenidas, instalações públicas, templos católicos, veículos, comércios e casas são abundantes as demonstrações do caloroso acolhimento ao “Peregrino da caridade”, lema que acompanhará a segunda viagem a este país caribenho de um Sumo Pontífice, após a realizada por João Paulo II, em 1998.

Particular ambiente reina na oriental cidade de Santiago de Cuba, localizada a cerca de 900 quilômetros ao leste de Havana, e na capital, nas quais se concentrará o programa da visita papal, que se inscreve no Ano Jubilar pelos 400 anos da descoberta da imagem da Virgem da Caridade do Cobre, patrona nacional para os católicos.

Autoridades governamentais e religiosas preveem um recebimento afetuoso e massivo ao chefe do Estado da Cidade do Vaticano, como parte de sua viagem apostólica número 23, a segunda à América Latina (antes esteve no Brasil em 2007).

Cuba aguarda-o com afeto e respeito, afirmou há alguns dias perante jornalistas o chanceler Bruno Rodríguez, enquanto o presidente da Conferência de Bispos Católicos de Cuba, monsenhor Dionisio García, manifestou confiança em um acolhimento “com o calor humano que caracteriza nosso povo”.

O Estado e a Igreja Católica desenvolveram esforços conjuntos durante vários meses para garantir o sucesso da visita de Vossa Santidade, que oficiará duas missas ao ar livre (uma em Santiago e outra em Havana) e irá ao Santuário da Virgem da Caridade do Cobre.

Destaca-se entre as condições criadas para a presença do Papa a montagem de altares de grandes dimensões para as eucaristias públicas nas praças da Revolução de Santiago e Havana, onde se espera a participação de milhares de pessoas.

A agenda de Bento XVI na ilha também inclui encontros com dirigentes do Governo e líderes religiosos.

Além das evidentes boas-vindas ao Santo Pai em ruas e instalações, estão previstas diversas atividades para acompanhar sua visita de três dias. Na Catedral de Havana, sede da Arquidiocese capitalina, começou ontem um atraente espetáculo de luzes e cores.

A iniciativa do artista ítalo-francês Gaspare Di Caro, intitulada Arte Luz, consiste em decorar o antigo templo católico, que data do século XVIII, com imagens projetadas sobre sua fachada.

Também será realizada uma procissão que partirá da mesma Catedral e chegará à Praça da Revolução José Martí, pouco antes da missa da quarta-feira.

Há dias os cubanos e os visitantes podem desfrutar de mostras de moedas e medalhas da Santa Sede, exibidas no Museu Numismático, enquanto o Arquivo Nacional expõe manuscritos e fotos sobre a história da Igreja católica em Cuba.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*