Notícias »

Prossegue audiência contra ex-comissário colombiano de Paz

A captura do ex-comissário de Paz e prófugo da justiça Luis Carlos Retrepo será definida hoje, depois que a juíza à frente do caso suspendeu ontem a audiência.

Depois de um prolongado processo, o juiz 62 com funções de Controle de Garantias, Susana Rodríguez, deverá nesta terças-feira adotar uma decisão com respeito a uma petição da Promotoria para que se emita uma ordem de detenção contra o controverso ex-funcionário.

Restrepo é investigado aqui por sua responsabilidade em uma falsa desmobilização de supostos guerrilheiros em 2006 e ocupou o referido cargo durante a administração de Álvaro Uribe (2002-2010).

No entanto, a Promotoria declarou ao ex-comissário réu ausente, ao mesmo tempo em que este admitiu da clandestinidade que busca asilo fora da Colômbia.

Mesmo assim, o caso deu ontem um giro inesperado, depois que um dos implicados no caso defendeu Restrepo e assegurou que este foi enganado e nada teve que ver com a falsa desmobilização.

Uma declaração que floresceu depois que o ex-chefe das paramilitares Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC), Salvatore Mancuso, afirmou que o fato pelo qual Restrepo é questionado teve fins políticos.

Mancuso disse à Promotoria em uma audiência dos Estados Unidos, onde está preso desde 2008, que a finalidade de dita desmobilização era amenizar as pressões existentes contra um controverso processo de negociação que Uribe antecipava com as AUC.
de www.prensa-latina.cu

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*