Notícias »

Fidel foi o que mais se preparou para receber o papa, diz livro

João Paulo II visitou Cuba entre 21 e 25 de janeiro de 1998, em uma viagem histórica, na qual se reuniu com Fidel Castro

O papa João Paulo II contou ao atual Secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Tarcisio Bertone, que Fidel Castro foi talvez o presidente que mais se preparou para recebê-lo. Bertone faz esta revelação em seu livro Un cuore grande. Omaggio a Giovanni Paolo II (Um grande coração. Homenagem a João Paulo II), que será lançado em breve.

No livro, do qual o jornal do Vaticano L’Osservatore Romano antecipou alguns capítulos, Bertone homenageia o papa João Paulo II por ocasião de sua beatificação, que será celebrada em 1º de maio. João Paulo II visitou Cuba entre 21 e 25 de janeiro de 1998, em uma viagem histórica, na qual se reuniu com Fidel Castro.

O papa criticou o embargo econômico imposto pelos Estados Unidos, sem citar diretamente o governo americano, assim como o sistema vigente em Cuba desde 1961, e pediu a todos os católicos que unissem seus esforços pelo progresso em clima de diálogo e entendimento. Segundo Bertone, João Paulo II tinha um julgamento “muito positivo” dessa visita, “sobretudo pelo entusiasmo do povo” com a sua visita.

“Fidel Castro mostrou afeto pelo papa, que já estava doente, e João Paulo II me disse que possivelmente nenhum chefe de Estado tinha se preparado tão bem para uma visita de um Pontífice”, lembra Bertone em seu livro. Ele acrescentou que Fidel tinha lido as encíclicas de João Paulo II e inclusive algumas de suas poesias.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*