Artículos de Reflexões de Fidel

Reflexões de Fidel »

O 67 Aniversário Da Vitória Sobre O Nazi-Fascismo

O 67 Aniversário Da Vitória Sobre O Nazi-Fascismo

Nenhum fato político pode ser julgado fora da época e das circunstâncias nas quais aconteceu. Ninguém conhece sequer um por cento da fabulosa história do homem; mas, graças a ela, conhecemos acontecimentos que vão além dos limites do imaginável. O privilégio de ter conhecido pessoas, inclusive lugares nos quais aconteceram alguns dos fatos.

Reflexões de Fidel »

O Prêmio Nobel da Paz

O Prêmio Nobel da Paz

Falarei ao de leve do povo cubano, que um dia varreu de sua Pátria o domínio dos Estados Unidos, quando o sistema imperialista tinha atingido o cúmulo de seu poder. Homens e mulheres das mais diversas idades viram-se desfilar no dia 1 de Maio pelas praças mais simbólicas de todas as províncias do país.

Reflexões de Fidel »

Aquilo que Obama conhece

Aquilo que Obama conhece

O artigo mais demolidor que já vi nestes momentos sobre a América Latina, foi escrito por Renán Vega Cantor, professor titular da Universidade Pedagógica Nacional de Bogotá e publicado há 3 dias no sítio Web Rebelión, sob o título “Ecos da Cúpula das Américas”.

Reflexões de Fidel »

Dormir de olhos abertos

Dormir de olhos abertos

Observei bem Obama na famosa “reunião de Cúpula”. O cansaço às vezes o vencia, fechava involuntariamente os olhos, mas, em ocasiões dormia de olhos abertos. Em Cartagena não se reunia um sindicato de Presidentes desinformados, senão os representantes oficiais de 33 países deste hemisfério, cuja ampla maioria exige respostas a problemas econômicos e sociais de grande transcendência que golpeiam a região do mundo com maior desigualdade na distribuição das riquezas.

Reflexões de Fidel »

Realidades edulcoradas que se afastam

Realidades edulcoradas que se afastam

O problema dos problemas é a tarefa de preservar a paz dos riscos crescentes de uma guerra que com o poder destruidor das armas modernas colocam a humanidade à beira do abismo. Vejo que as reuniões em Cartagena se prolongam e as realidades edulcoradas se afastam. Das guayaberas presenteadas a Obama não se falou. Alguém terá que se encarregar de indenizar o desenhador de Cartagena, Edgar Gómez.

Reflexões de Fidel »

A Cúpula das “Guayaberas”

A Cúpula das

Hoje, sexta 13, escutei valentes palavras pronunciadas por vários dos oradores que interviram na reunião de chanceleres da chamada Cúpula de Cartagena. O tema dos direitos soberanos da Argentina sobre Las Malvinas ―cuja economia é brutalmente golpeada ao ser privada dos valiosos recursos energéticos e marítimos dessas ilhas―, foi abordado com firmeza. O chanceler venezuelano Nicolás Maduro, ao concluir a reunião de hoje, declarou com profunda ironia que: “do Consenso de Washington se passou para o Consenso sem Washington”.

Reflexões de Fidel »

As ilusões de Stephen Harper

As ilusões de Stephen Harper

Creio, sem ânimo de ofender ninguém, que assim se chama o primeiro-ministro do Canadá. Deduzo-o de uma declaração publicada na “Terça-feira Santa” por um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores desse país. São quase 200 os Estados, supostamente independentes, que fazem parte da Organização das Nações Unidas. Constantemente mudam ou são mudados. Muitos são pessoas honoráveis e amigos de Cuba, mas não é possível lembrar os detalhes de cada um deles.

Reflexões de Fidel »

O mundo maravilhoso do capitalismo

O mundo maravilhoso do capitalismo

A procura da verdade política sempre será uma tarefa dura, mesmo em nossos tempos quando a ciência tem colocado em nossas mãos um grande número de conhecimentos. Um dos mais importantes foi conhecer e estudar o fabuloso poder da energia contida na matéria.

Reflexões de Fidel »

Os tempos difíceis da humanidade

Os tempos difíceis da humanidade

João Paulo II, um homem ao qual o contacto com as crianças e com os cidadãos humildes do povo suscitava-lhe, invariavelmente, sentimentos de afeto. Por isso, decidi solicitar-lhe alguns minutos do seu muito ocupado tempo quando conheci, segundo palavras de nosso chanceler Bruno Rodríguez, que ele gostaria deste modesto e simples contacto.

Reflexões de Fidel »

Os caminhos que conduzem ao desastre

Os caminhos que conduzem ao desastre

Esta Reflexão poderá ser escrita hoje, amanhã ou qualquer outro dia sem risco de enganar-se. Nossa espécie encara novos problemas. Quando expressei há 20 anos na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, no Rio de Janeiro, que uma espécie estava em perigo de extinção, tinha menos razões do que hoje para advertir sobre um perigo que via talvez à distância de 100 anos.